.:Enxaquecas da K471:.
Dói, mas não cansa!
30.1.06
Um trabalho interessante!
Pois... e como aqui a menina costuma ser sempre magnânime para ambos os sexos, decidi fazer uma dedicatória aos rebarbados, às invejosas, aos(às) intriguistas, aos tarados por um bom cú e um bom par de mamocas, deixando aqui a tão aclamada e almejada publicidade!
Que até acho que seria um trabalho construtivo, tanto ao corpo, como à mente!
Já que este blog é mais visitado por homens do que por mulheres eheheheh, vou falar para vocês (olé): imaginem-se a fazer uma entrega de manhãzinha e a porta ser-vos aberta por uma gaiata boazona, de robe por cima do joelho, com o peito a saltar do decote, e desgrenhada sensualmente... e vocês todos gostosos, bem vestidos e arranjadinhos, saltam para dentro de casa... ou do quarto, da cozinha, ou das traseiras da senhora lol!
Pois... agora imaginem vocês descansados na vossa boa caminha, e aparecer uma destas à porta? Hein?
...Assim até me sinto diminuída, mas vendo bem peito tenho, rabo também, cabelos compridos igualmente, sou morena (ups), tenho uma blusa daquelas, os calções arranja-se, os sapatos peço emprestado, e a garrafa, quem tem a garrafa??... Eheheh.
Ok, fico em casa à espera que batam à porta :p
Lanço aqui um desafio à Galp: mudem a fatiota aos funcionários, e já agora a faixa etária dos que fazem a distribuição ao domicílio!
A K471 agradece ;) !
Dor sentida pela K471 @ 21:04
8 Comprimidos
29.1.06
Boas notícias!
...At last...
.
Portugal acordou de branco, e à custa disso quase que acordava com um telefonema da minha tia que vive na Figueira da Foz...
Minha mãe depois confirmou que ela parecia uma criancinha, estava tão contente que nem cabia nela de tanta felicidade! Imagino...
Recebi alguns sms de amigos de Lisboa a dizer a mesma coisa. Todos fascinados. Nem pareciam que tinham sido eles a resmungar toda a semana por causa do frio eheheh, tontinhos!
É um dos meus prazeres mais bonitos mas nunca tive a sorte de ter. Acordar, abrir as cortinas, debruçar-me na janela, limpar a humidade e perder os olhos na paisagem branca à minha frente...
Acho que para quem não está habituado é daquelas coisas que fazem bem à alma. Sentimo-nos rejuvenescidos, e contentes.
Mais novidades? O meu SPORTEM, ontem na Luz... ehehehe claro que tinha de falar sobre isto! 3-1 aos galináceos! Pumba pumba pumba!! Bem feita!
Não vi o jogo, mas dizem, galínáceos inclusivé, que o Sporting tinha feito o melhor jogo do campeonato! Ehehe
E hoje, o meu NACIONAL!!! 2-0 ao Gil Vicente! Ai que bom!
É óptimo andar na senda das vitórias. Já não estava a gostar dos empates do Nacional eheh. Mas isso só acontece a quem só estava habituado a vitórias! :p
Bem, não me apetece escrever mais, tou cheia de fome e cheira-me a qualquer coisa lá fora... é churrasco... e daqui a pouco vou sair. Vou a Machiqueeeeee!
Acabem lá bem o Domingo se faz favor!
Beijos.
Ups, que é isto?! ...Parece que constipei! Atchimmmmm
Dor sentida pela K471 @ 19:34
7 Comprimidos
28.1.06
Semana (co)agitada!
Como bem sabem, esta semana foi complicada. E falando dela...
...Em muitos dias quando chegava a casa tirava as botas, a blusa, e vestia apenas um roupão com as calças ainda por baixo... e sentava-me no computador a dar continuação a um projecto que agora está ao vosso alcance e, ao que parece, satisfaz o agrado da maior parte.
A nova cara do meu blog. E eu adoro!! Claro...
Por entre, tags, edits, posts, deletes, saves e try again ainda consegui algum tempo para colocar os olhos no meu fórum preferido, embora não tivesse participado muito. Mas foi o que se arranjou. Tinha tanta coisa para ler, e isto não falando no meu e-mail... oh deus!
.
...Lembro-me de uma noite acordar às 05 da manhã, pensando que já eram 08:30. Fiquei doida.
Mas tinha de matar aquela roeza ehehe. Lá tirei o cagueiro da cama e fui para a cozinha.
Preparei leitinho quentinho com Nesquick de morango e umas torradinhas frias com manteiga. Souberam-me tão bem, lambi os dedos!
Nem me demorei em vir para a cama. Sentia-me tão quentinha por dentro que não queria deitar aquele calor para fora. Buga pá cama e lá fiquei...
.
...Como todos sabem, o tempo nesta longa e infindável semana também se espelhou com alguma tristeza e revolta, tal como eu.
Por azar, quando me levantei nem fui à rua (como faço sempre), nem perguntei à minha mãe como estava o tempo, já que a coitada levanta-se mais cedo que eu. A curiosidade nesse dia era pouca.
Ao sair para o trabalho assustei-me. Gelei! Senti aquele friozinho a me subirem pelas pernocas acima! Sim, estava de saia... curta mas não muito... de meias quentinhas e de sapatos.
Bem, lá rezei entredentes uma oração qualquer com f*d*-s*, m*rd*, c*r*l*o pelo meio e lá fui embora.
De manhã de sapatos, à tarde de botas! Eheheh. De manhã tive um bom feed-back com a saia. Despertei certos olhares, uns bons outros maus. Os maus, claro que só podiam ser proveninentes de mulheres acompanhadas de manganos (como diz uma amiga do Porto da Cruz) lol.
Quanto aos sapatos, deviam ouvir as minhas gargalhadas quando espezinhava o chão. Só se ouvia água a borbulhar dentro deles eheheh.
Resumindo e baralhando, estava tempo para me agarrar a um homem e me aquecer! ...E um cházinho na mesinha de cabeceira a fumegar e uma torrada quentinha derretida com manteiga na boca do dito cujo que se aproximava de mim... ai, ai... ACORDA K471!!! Ok, ok, ok... fôgueee. Olhem eu toda irritada! Rsss
.
...Novidades da rua, trago-vos poucas mas engraçadas eheheh!
Um reparo: em tempo de chuva, o que não falta, claro está, são guarda-chuvas! Adoro! Mas até já se vê o efeito da globalização neles. Uns quadrados com estilo moderno, outros com estilo chinês, uns à medieval, e outros que se assemelham a campânulas de sinos...enfim... mas os mais fixes, são os grandes! Enormes, para duas pessoas!! Lindo!
Dá-me piada é ver pessoas a quem Deus não reservou umas pernas altas, nem gordura, a usá-los. Bem, é surreal!
Há dias vi um, e parti-me a rir. Ainda por cima vi-o por trás, então o campo de visão era: aquela abóbada de guarda-chuva quase a arrastar no chão lol, a tapar meia perna e os pézinhos à 10 prás 2 a andarem rapidamente aos saltinhos. Demais! Eheheh
Agora a notícia é: para quem passa perto da Igreja do Carmo sabe que por trás da soleira da porta, há sempre uma alma penada agaixada com um chapéu preto, a mendigar. É sabido o homem, pois só lá está em horário de missa. Fora isso, é vê-lo no Sá (cadeia de supermercados madeirense) a comprar "Ganita", "Ponto Final" e mais uns quantos dessa casta...
Pois, mas é que agora o coitado já não se pode agaixar no sítio do costume, ou então corre o risco de levar com um espeto no cú.... Puseram um cântaro (nem digo vaso), com uma planta torcida num pau... Enfim... gargalhei com a atitude! A igreja a expulsar os mendigos da casa de Deus.
.
...Ontem foi um dia em que o despertar não agoirava um final tão bom. Mas foi.
Durante a tarde roía-me de raiva. Eram só pilhas de papéis à frente do focinho, e ao contrário das normais, aquelas chupavam-me a bateria toda!
Mais à tarde recebo uma sms... um convite para ir ao cinema ver Transporter 2. Como nunca tinha ouvido falar em tal nome, coloquei a mente a trabalhar, e asneirei respondendo: "Transporter 2? Lol, o quê? Um filme de smarts? Ehehe. Nan me parece!"
E pronto, foi engraçada a noite... ;)
.
...Hoje, começando pela manhã, acordei sobressaltada. Tinha de estar arranjada (adoro dizer isto!) às 09:00. O broda tinha competição hoje em Machico (natação), e como a mana já tem carro não pôde se safar! E claro que me ofereci derretida e melosamente com todo o gosto.
Nem tomei banho, vesti o que tava à mão, e ala que se faz tarde.
Conduzi aos S´s ainda por cima teimei que teria de contar o filme que tinha visto ontem no cinema.
Bem, que exercício! Dava por mim, às vezes a tentar fazer (leiam outra vez "TENTAR FAZER" eheheh) construções frásicas, e saia tudo torto. Ou então só se ouvia, "hummm", "e a seguir"..... (um silêncio profundo!) ehehe. Tontinha!
Apesar do esforço, da bomba de sono, e das dores de cabeça que se aprimoravam, estive bem. Em silêncio, com saudades, mas bem.
Lá vi a prova, na qual o maninho se congratulou com um 3º. Nada mau.
Apreciei o jeito dele enquanto a prova não começava. Tal e qual a mim. Não, não conto!
Para meu espanto, minha mãe quis que almoçássemos fora. Levei-os ao Moínho Velho, em Machico. Almoço: picado grande, bolo do caco grande, e sumos B! que também são grandes eheh.
À mesa jogando conversa fora, saí-me com esta: era tão bom se tivéssemos quem nos fizesse as refeições todos os dias. Era só se sentar e comer, como aqui e agora. Ai, ai...
Todos parámos de comer. Baixámos os garfos, e os nossos olhos reviravam de tanto pensar nessa coisa tão boa. Depois a fome apertou e voltámos a entornar a cabeça dentro do prato ehehehe. Coitado de quem é pobre! lol
.
...E agora, cá estou eu, bilhardando outra vez, de barriga cheia, de roupão, cabelo preso e com a roupa que usei de manhã, por baixo. Não, ainda não tive pachorra de tomar banho ehehe...
Tá na hora eu sei. Até porque hoje o meu querido primo Pedro faz anos. Vai dar jantar e tudo!
Tenho de estar à altura para a festança e para o clássico do meu Sporting com os galináceos. A família é quase toda do benfas... Vou vestida a rigor. Cachecol, chapeu, bolsa!
Time to go.
Apreciem lá o vídeo e a música que está na porta ao lado. É preciso "bater" para entrar, calmamente 2x ;)
.
...Estou a ouvir Kate Bush - Wuthering Heights, faz-me ficar mais feliz.
O título deste post para quem percebeu, percebeu, e já pode sair. Mas quem não capichou, significa que a semana foi agitada, mas com a minha ajuda foi-se superando, daí o "co" ;)
Bom fim-de-semana a todos. Tudo de bom!
Dor sentida pela K471 @ 19:06
4 Comprimidos
27.1.06
Um pedido de desculpas
Às pessoas a quem tenho falhado no contacto.
Por até ter pedido que assim o fosse de uma forma bruta e crua. E por ainda não ter tido tempo para voltar atrás.
Desculpas públicas não merecem reconhecimento pessoal, mas ao menos fica a intenção.
Isto são 02:42, mas ainda sei o que digo...
Espera-se dias melhores.
.
Já agora, espero comentários sobre a minha nova casa 8)
Isto deu trabalho raios!
Dor sentida pela K471 @ 03:32
4 Comprimidos
Morte
Não tenho passado bem, daí as minhas ausências dos sítios que agora fazem-me falta, e presenças nuns que nem deveria sequer pensar, muito menos estar... maldita solidão que me arrasta.
Esta semana tenho atrasado tudo. Só sinto dor, saudade, revolta, tristeza.
Tenho afastado tudo de mim. Amigos, colegas, pessoas especiais, e até mesmo aquilo que gosto de fazer. Até tenho adiado exames clínicos fulcrais para um curso de formação que daqui a dias começa e que eu vou participar.
.
Esta semana fui a um funeral. A mãe de um grande amigo faleceu...
Depois disso, quando estava a chegar ao parque de estacionamento, mas já de saída para ir à pata para o work, recebo uma outra notícia da mesma vertente...
Desde o dia 21 até hoje, sinto-me qual alma penada. Ando por andar, respiro por respirar e até às vezes esqueço-me de o fazer...
A funerais fui a poucos. Que me lembre o primeiro foi o do meu avô (pai da minha mãe).
Tinha eu 7 anos. Ainda me lembro de ouvir e ver o meu pai gritar para que não fechassem o caixão para destinar à sua última morada...
Depois acho que fui ao da minha bisavó. Uns 3 anos mais tarde.
Há uns 4 atrás ao de um vizinho meu, que nunca o tinha visto, mas como era irmão da vizinha, que minha mãe tanto falava, fiz questão em assitir. Comovi-me muito.
O rapaz sofreu. Os maus tratos foram tantos que o deixaram inválido para o resto da vida. Tinha a mesma idade que eu... ou senão mais velho uns anitos, mas não muitos.
Há ano e meio, o pior de todos. À maior perda da minha vida. O meu pai.
Há dias, o da mãe do meu amigo. Horrível.
Depois da morte de meu pai, foi o 1º. funeral a que assisti, e com uma grande dor em saber a causa da morte.
A dor aguçou-se ao me lembrar que ele também já não tinha pai. Mas piorou ainda mais, ao pensar na dor que é perder um pai. Imaginei o sofrimento dos filhos, e vice-versa.
A dor de perder um filho, ou um pai, independentemente do tempo que já lá foi, é como se tivesse sido ontem... a dor é tão forte que está sempre presente.
...Cheguei e fui procurá-lo logo, acertando claro no sítio onde poderia estar. Tal como eu... ao lado do caixão, totalmente abafado de preto a chorar.
O coração acelerava-me. Tinha um ramo de rosas brancas nos braços, e estes tremiam, mas ao mesmo tempo estava louca por lhe abraçar. Mas receava não conseguir.
Cheguei mesmo a dizer a uns amigos que lá estavam "EU NÃO CONSIGO" já de lágrimas nos olhos e a tremer que nem varas verdes. Por fim, empurraram-me.
O corpo todo me tremeu quando lhe abracei. Senti aquela dor, entendi perfeita e dolorosamente.
Tivemos envolvidos num abraço moroso e uníssono, cheio de lágrimas misturado de palavras de conforto e de dor.
Depois tomámos os nossos lugares. Tinha começado a missa.
Sentei-me ao lado da minha mãe. Chorei o tempo todo.
Os meus olhos faziam sempre a mesma trajectória. Olhavam o tecto da capela como se estivesse a olhar o céu, e perguntava "Porquê? Eles precisam de ti...", descia os olhos para os meus amigos lá ao fundo mergulhados num pranto, e depois seguia até ao caixão.
Fazia o mesmo percurso vezes sem conta... perdia-me... sem respostas.
É deprimente.
Todos os sentimentos que senti há ano e meio atrás, precisamente num ritual parecido àquele, era como se tivessem bem vivos dentro de mim, adormecidos mas loucos por acordar. E assim foi... revivi tudo. Chorei por tudo.
Fiquei inchada de tanto prender a loucura da dor, apetecia-me gritar, soluçar. Os meus lábios pareciam que rebentavam. Os meus olhos ardiam. Passei o dia que nem me reconheci ao espelho.
Tenho a certeza que todas as pessoas que ali estavam pensavam o mesmo que eu… Um dia destes calha-nos!
Pois é, meus caros, ninguém escapa. Mais tarde ou mais cedo. Quanto mais tarde melhor….
Abraços e mais abraços, choros e mais choros, e lá viemos embora.
...Quando vinha no caminho, ao lado a minha mãe ainda estava fora de si tentando perceber, tranquei os olhos na traseira do camião que ía à minha frente e pus-me a pensar alto... "Que desperdício passarmos uma vida inteira a correr de um lado para o outro, tipo baratas tontas ou formigas sem perspectivas, para depois nada levarmos para o caixão! Não somos nada..."
Para onde irão as memórias, os sentimentos, o que vivemos e a angústia daquilo que deixámos por fazer?
Ficam com os outros. E NÓS?
Eu acredito na reencarnação. Como um castigo. Do género, temos que cá voltar quantas vezes forem precisas, até a nossa alma estar pura.
Mas como passamos a vida a fazer asneiras, levamos com uma eternidade de reencarnações até o conseguirmos. Fazes merda agora, pagas na vida seguinte, e daí por diante.
Será assim? Ou será que tudo acaba mesmo na pázada de terra que nos mandam para cima?
Finito. The End. Kaput. Fim.
Há quem diga que o nosso passaporte para a eternidade está na continuação dos nossos genes. Por aí não me safo, não tenho filhos para me perpetuarem, nem tenciono tê-los tão cedo.
Mas, e o resto? É tudo para os bichinhos comerem?
Não….. Pelo sim e pelo não, e porque até sou do contra e sofro um cadito de nada de claustrofobia, vou deixar escrito que quero ser cremada.
Sinto-me revoltada...
Por agora, paz à alma de todos aqueles que lá vão caminhando sabe-se lá onde. Que olhem por nós e que a partida deles faça-nos pensar na vida, na sua fragilidade, na nossa pequenez.
Termino com uma frase que meu pai dizia e ainda diz: "Recorda-me, nunca me desejes".
E assim temos de ir vivendo...
Força a todos que passam ou passaram por momentos assim.
... e Respeitem a vida!
Dor sentida pela K471 @ 02:38
2 Comprimidos
23.1.06
Por duas almas...
Este blog está de luto
Dor sentida pela K471 @ 23:24
6 Comprimidos
14.1.06
I´m singing... la ra laa
Descobri-os ao acaso ("por acaso" são porreiros, como diz um menino que eu conheço).
Aconselho.
Pesquisem lá 311. Amber de preferência! Esta música até parece que distribui pós mágicos pelo ar! 8)
..
Brainstorm
take me away from the norm
I got to tell you something
this phenomenon
I had to put it in a song
and it goes like
.
Whoa, amber is the color of your energy
whoa, shades of gold displayed naturally
you ought to know what brings me here
you glide through my head blind to fear
and I know why
whoa, amber is the color of your energy
whoa, shades of gold displayed naturally
.
Whoa, amber is the color of your energy
whoa, shades of gold displayed naturally
.
You live too far away
your voice rings like a bell anyway
don't give up your independence
unless it feels so right
nothing good comes easily
sometimes you gotta fight
.
Whoa, amber is the color of your energy
whoa, shades of gold displayed naturally
launched a thousand ships in my heart, so easy
still it's fine from afar, and you know that
whoa, brainstorm take me away from the norm
whoa, I got to tell you something
.
LINDO!!
Dor sentida pela K471 @ 19:47
2 Comprimidos
12.1.06
Já imaginaram?
A K471 vestida a bombeira? Ah pois é!
Muito brevemente num écran perto de si!
...Ou num incêndio, ou num acidente, ou num ataque de coração...
Ai Deus!!
Dor sentida pela K471 @ 14:11
8 Comprimidos
9.1.06
Cumplicidade
Quem não tem namorado é alguém que tirou férias não remunerada de si mesmo.
Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia. Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão, é fácil. Mas namorado, mesmo, é muito difícil.
Namorado não precisa ser o mais bonito, mas ser aquele a quem se quer proteger e quando se chega do lado dele a gente treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção.
A proteção não precisa ser parruda, decidida ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição.
.
Artur da Távola
Dor sentida pela K471 @ 21:58
8 Comprimidos
8.1.06
[Duas perspectivas]

By K471
Dor sentida pela K471 @ 21:51
6 Comprimidos
7.1.06
Manhã de Sábado atribulada!
Pois... nem dormi direito só de pensar que os meus contactos telemónicos fizeram puff... para quem não sabe, perdi o telemóvel na Choupana ao sair do carro (só pode). E eu que nunca perdi nada na minha vida (objectos). Bem, não contando com uma minha fase esquesita que tive na infância.
Imaginemos que tinha as mãos ocupadas, numa um papel de rebuçado, noutra o rebuçado e se eu fôsse ao baldo do lixo, o que ia embora era o que prestava! Isto com rebuçados, bilhetes de autocarro, e enfim... Minha mãe ficava louca, e eu babada, estranha ainda tentava perceber "como" e "porquê" e levando ao mesmo tempo umas bofetadas a modes eheheh.
Bem, acordei cedo pois minha mãe fez questão de assim o ser. Acho que estava um camião à rasca perto do meu carro (caramba só tenho um Yaris!).
Lá levantei-me às 08:30 da matina... Vesti a mesma roupa de ontem à noite, mas sem camisola (mas com casaco eheh) e lá foi eu com uma bomba de sono afastá-lo.
Aproveitei, e para ficar de consciência mais tranquila, fui ao Campo do Tomar já que era de dia. Procurei, mas não vi nada.
Ao sair do Campo, reparei que o Bar do Pomar estava aberto. Não resisti em ir buscar a carteira e petiscar qualquer coisa perto do meu estádio preferido!
Assim foi... entrei e pedi uma chinesa e uma tosta mista. Pedi A Bola, e o DN Madeira.
Foi interessante. Toda a gente que lá entrava falava do jogo de ontem. Autêntico espírito nacionalista!
Paguei e vim embora.
.
Este 2006 promete. Até já andei em votações, em sites, a regozijar que vai ser um ano fenomenal.
Espectáculo... ainda por cima o telemóvel que quero custa 240€.
Barato, barato...
Ah pó caraças!
Dor sentida pela K471 @ 14:50
4 Comprimidos
Rescaldo NACIONAL x Vitória de Setúbal
Foi dos jogos que tive menos atenta!
Uma hora era ouvir histórias de dois velhadas divertidos, outra era tentar fazer tabela com o vento eheheh, outra hora era olhar a lua, outra era procurar pessoal do fórum, bem mas isto já vai em 4 horas, IMPOSSÍVEL ehehe!
Mas pelo que vi até não estivemos muito mal.
Faltou-nos sorte nos momentos certos e tivemos azar nos momentos menos bons. Mas vi um Nacional a atacar.
Li no Dn que o Diego não teve bem, não concordo. Aliás, não concordo com nada do que se diz naquele tablóide rasca e sem criatividade. Fora isso...
Vi uma equipa segura, mas notou-se pouca entrega. Sei que fazemos melhor, e vamos decerteza fazer melhor! (Atchim, atchim, atchim... desculpem, mas apanhei chuva ontem!)
Ainda não vi o Chilikov a dar de si... demora assim tanto tempo? É pena... mas continuo a dizer que pelo porte dele, podia fazer melhor para se mostrar dentro de campo. É muito pacato e acanhado. Não salta, não tem robustez física. Temos outros mais baixinhos e são umas raposas! Tenho pena. Oxalá que consiga dentro de pouco tempo dar aquele pulo certo...
O Miguelito nota-se que sabe o que faz, ou pelo menos mostra ter boas intenções, mas parece que se enerva ao chegar perto da bola. Atrapalha-se um pouco, e perde bolas. Mas aposto muito nele!
Ricardo Fernandes, acho que nunca gostei tanto dele, como ultimamente... E que continue!
Chaínho, melhorou dos últimos 3 jogos. Mas parece que não está no seu melhor.
Goulart, cada vez me surpreende mais. Tem uma boa visão de jogo, e sabe trazer a bola para a frente de combate!
Bruno, sabe rodar a bola. Boa visão de jogo. Pontapé forte e certeiro!
Cléber, é outro guardião. Seguro!
Ávalos, é a velha e boa base! É o Anjo Gabriel! Louro e tudo!
André Pinto, posiciona-se muito bem. Não percebo como é que ainda não cativou o um careca que eu conheço!!
Sérgio Baiano, parece que promete... Quando corre parece uma águia. Levanta as asas e parece que voa! E impõe respeito (pois, ao menos dentro de campo...)
Nuno Viveiros, teve bem. Assim que entrou fez uma jogada brilhante!
E enfim, não me lembro de mais ninguém!
Ah! Patacas claro, gostei do visual! E claro que esteve bem. É feijão rasteiro, mas é das raposas mais atentas! Dá motivação e força este jogador! Emotivo!
A vitória devia ser nossa. O Vitória não fez jogo nenhum. Foi anti-jogo (ou como diz um amigo careca - por razões de segurança, não vou revelar a alcunha) , um jogo de gregos!
O empate não foi justo, mas visto que poderia ter ficado 3-2 para eles, é óptimo!
Vamos continuar na senda das vitórias!
Força e obrigada!
Dor sentida pela K471 @ 11:23
0 Comprimidos
A vida! Nós! VIVER! SER!
O primeiro post de 2006 terá uma vertente espiritual, humanitária e psicológica. Estou normal?!
Que se lixe! É nisto que tenho pensado...
Não sei o que este ano me reserva, mas sinto que será um ano de muitas decisões, bem marcantes. Por isso, toca a cativar o espírito e preparar a mente para os desafios.
Convém assentar alguns pontos como: qual o teu objectivo de vida? Para que serves na vida? Porque é que achas que foste criada? Um dia acabas ou não? Se acabas, então para que existis-te? Se não acabas, então para que é que continuas a existir?
.
O meu objectivo é viver feliz. Fazer o que gosto, aproveitar a oportunidade de poder respirar e concretizar sonhos. Quero fazer as pessoas felizes e ajudá-las em muito.
Em relação à morte, ou à vida depois dela, já tenho uma opinião fundamentada numa experiência pessoal. Não, não tive em coma eheh. Mas acredito que temos alma, e que é ela que atravessa tempos e memórias. É através dela que criamos os nossos medos. Por vezes penso: "mas porque razão eu tenho medo disto? O que me leva a ter medo?" Penso que possivelmente a resposta poderá estar numa vida anterior e sucessivamente... e sim, gostava ainda de fazer uma regressão...
Fui criada para viver, lutar por mim, educar-me também. Vivo também pelos outros, e sinto que tenho essa responsabilidade. Eu preciso dos outros e os outros precisam de mim.
"Acabar" não implica que o que antecedeu não serviu de nada. Implica mudança, transição. Não acaba. E porquê?
Acredito que tudo isto é um ciclo que não é interrompido pela morte. Um ciclo onde a vida e morte estão interligados entre si. Um precede o outro e a linha de transição entre eles é muito ténue.
Vale a pena viver, mas há que pensar bem nela. É uma oportunidade, pelo menos de momento, de se fazer algo por nós e pelos outros.
Temos de pensar que a vida é frágil, e que de um momento para o outro fecha-se os olhos, por vezes sem sabermos porquê.
Vejo a vida como uma dádiva. Tenho respeito, e cada vez mais dou valor e trato-na bem.
E sou eu que tenho vida. Logo o principal objectivo é fazer-me feliz.
:)
Dor sentida pela K471 @ 10:16
1 Comprimidos

Paciente

K471
Funchal, Portugal
Perfil Completo, Aqui!

No Consultório
Crises Recentes
Visitas à Doente

Em Quarentena
O meu Paracetamol
O Tempo