.:Enxaquecas da K471:.
Dói, mas não cansa!
30.4.06
Transfigurações

Por vezes vento, outras pluma...
Dor sentida pela K471 @ 23:53
3 Comprimidos
21.4.06
O meu pecado...
Foto de: Nuno Manuel Batista

És tu!
Dor sentida pela K471 @ 14:23
4 Comprimidos
15.4.06
Algo quente e bom!
Foto de: Torsten Brandt


Apetece-me correr para uma loja de conveniência e encher sacos e sacos de velas.
Podem ser pequeninas, simples, podem ser sem cheiro, mas as suficientes para iluminarem um espaço que quero transformar num templo…
Um templo digno do teu ser. Digno de tudo aquilo que és, de tudo aquilo que eu vejo, digno de ti!
Cheio de luz pura, com cheiro a pétalas de rosas vermelhas e brancas que vêm do chão até à cama…
Um trilho simples, guiado por mim, contigo perto e bem colado ao meu corpo já nu, abraçados com beijos, carícias fortes, mas suaves, até deitar-te e ver a tua pele em tons de mel, iluminada só para mim, como se a luz me tivesse a oferecer a tua pele. Doce, macia, fina.
Uma luz de amor, quente, um pouco ténue mas o suficiente para venerar cada contorno do teu corpo. Cada linha é batida pela sombra. E beijo-te todas as sombras do teu corpo.
Vou te rodando, passo por cima, por baixo, pelos lados para que não deixe nada por beijar, e sentindo assim personificadamente todas as voltas que o amor dá dentro de mim.
Quero sentir toda tua essência ao mergulhar a minha boca no teu corpo. Beber-te, saciar-me.
Morder-te com suaves dentadas para eu sentir que existes, que eu existo, que te tenho e posso te tocar.
Beijar-te esses lábios, e lamber esse contorno lindo que faz dessa boca um mar único de desejo, de prazer, de amor.
Sentir as minhas mãos percorrerem as tuas costas e descerem bem no meio até separá-las para poder apalpar-te as nádegas como deve ser! Com um toque forte, repleto de desejo e prazer.

Dar por mim a acompanhar-te na respiração. Ouvir os sons em perfeita sintonia fazendo com que se sinta que somos um só, e que queremos chegar ao mesmo destino…
Ver-te louco e feliz, rires fazendo-nos lembrar todos os nossos momentos divertidos que temos bem guardados, aqueles momentos só nossos, os quais na sua maioria, numa cama, antes ou depois de fazermos amor.
Vejo-me a rir também e tu a aproveitares para me morderes o pescoço, fazendo aquele som de lobo mau que só tu bem sabes fazer! Rio-me ainda mais, e descontraio, apetece-me dizer-te tanta coisa…
Vejo-te a ficar mais louco com o meu corpo a se retorcer devido ao riso, aquele mover sensual que te prende e cola o teu sexo no meu… e isso excita-nos.
Começas a olhar-me com desejo, e beijas-me com força trabalhando bem essa tua língua na minha.
Sentir a tua boca a descer pelo meu pescoço, e saber o que vais fazer…
Abraças as minhas mamas com essas mãos fortes, delicadas e macias, e vais percorrendo da base para o topo, ficando assim com os meus mamilos nas pontas dos teus dedos. Não resistes em olhá-los e chupas com carinho e delicadeza. Discirno cada movimento bucal e lingual… ai como fazes tão bem! Toda a força que tinha cai por terra e sinto-me voar…
Fazes questão de me molhar bem as zonas de prazer, deixá-las à mercê do teu respirar fresco, para que se elevem ainda mais até ti, à tua boca…
E estamos assim bem agarrados, bem juntinhos, a desejar aquele momento para sempre!
Voltas à minha boca, grande erro/feito teu! Assim tomarei conta de ti até ao fim, até à exaustão!
Beijo-te suavemente, não te deixando discernir o que se irá ali passar. Um beijo que te deixa na dúvida, mas que sabes que irá ser divinal como sempre.
Levanto-me da cama, deito-te mais perto da beira dela, descontraído, e esticado. Passo os meus dedos pelos teus olhos, e fecho-os, pedindo-te para não abrires e começo a amar-te. Eu ficarei de pé…
Começo por passar as pontas dos meus dedos pelo teu corpo todo, pelo menos o que está à vista. E como estás de barriga para cima, acaricio-te devagarinho, mas no fundo apetece-me atacar tudo sem dó, nem piedade!
Controlo-me, respirando fundo.
Levo uma mão à boca e molho-na bem. Palma da mão, dedos, tudo. Ouves apenas o aguar da saliva, o mexer da minha língua mas não sabes onde, apenas desconfias.
Enquanto uma mão te percorre o braço e o ombro, a outra encaixa-se de surpresa no teu sexo, duro e quente. E bem molhado.
Retrais o corpo contra a cama, e sorris. E eu também.
Vou te tocando como bem sabes, até não resistir mais e levar a minha boca até ao teu fundo.
Faço bem devagarinho, a tentar tardar o teu orgasmo mas já estás muito excitado para o controlar. Deixo-te mesmo pelas pontas e quando tiveres mesmo quase, o meu fundo é que te abocanha… Sim, entras em mim.
Transamos serpenteando ao mesmo tempo, num único movimento perfeito!
Agarro-te os peitos, e mexo-me com mais força e rapidez. Respiramos que nem loucos, e alguns gemidos saem de nós, como gritos de loucura, até atingirmos vários orgasmos. Fico feliz por conseguires me dar mais que um, e continuares bem firme dentro de mim.
Ficamos ali até à exaustão… sempre juntos, a tê-los ao mesmo tempo!
O resto, só nós sabemos ;)
Vamos a um banho quente, e bem demorado.
Levo-te a passear à beira-mar, cantando e dançando contigo pela rua, sem vergonhas, sem medos, apenas com amor e mais nada.
Volta-se à cama, e deito-me como tanto gostamos. Tu de barriga para cima e de tronco nu, e eu de lado com a cabecinha no teu peito
Sentimos segurança, amor, desejo, felicidade, plenitude.
E como todo o amor é culminado por um sono de anjos, vamos dormir
Adoro estar contigo, e fazes-me a mulher mais feliz do mundo!
Dor sentida pela K471 @ 19:20
9 Comprimidos
Apetecer

... foi a primeira palavra escrita



Depois veio:
Morder,
Esses,
Lábios,
Sempre,
Abraçar-te,
Beijar-te,
Cantar,
Rir,
Lamber-te,
Entrar,
Apalpar,
Mamar,
Chupar,
Molhar,
Agarrados,
Gritar,
Transar,
Atingir,
OrgasmoS,
Sentir,
Passear,
Perto,
Segurança,
Amar-te,
Dormir,
Contigo,
com a cabecinha no teu peito...

E eu vou te dar tudo isto, em forma de conto.
Não perdes pela demora. Valerá a pena!
Dor sentida pela K471 @ 16:37
3 Comprimidos
Pés

Os teus pés
Quando não posso contemplar o teu rosto,

contemplo os teus pés.
Teus pés de osso arqueado,
teus pequenos pés duros.
Eu sei que te sustentam
e que teu doce peso
sobre eles se ergue.
Tua cintura e teus seios,
a duplicada púrpura
dos teus mamilos,
a caixa dos teus olhos
que há pouco levantaram vôo,
a larga boca de fruta,
tua rubra cabeleira,
pequena torre minha.
Mas se amo os teus pés

é só porque andaram
sobre a terra e sobre
o vento e sobre a água,
até me encontrarem.

Pablo Neruda


Adoro admirar pés. Revela toda a sensibilidade e delicadeza de uma pessoa. A pele, o contorno, a cor, a unha...
Acho lindo!
Dor sentida pela K471 @ 15:20
5 Comprimidos
No dia 15 de Abril
(não interessa o ano :p) minha mãe fazia anos, e então a prenda do meu pai foi levá-la ao cinema pela 1ª vez.
Imaginem a categoria do filme... Sim, PORNO eheheheh.
Conta ela que nem tinha chegado a meio do filme, deu-lhe uma vontade para ir à wc.
Lá foi e pimba as águas rebentaram eheheheh.
E lá vão eles para o Hospital, e a K471 nasce às 02:40 da manhã ehehehehe.
É por isso que sou louca por.... CINEMA!! Eheheh
Parabéns a estas duas mulheres loucas sff 8)

Curiosidade: eu nasci às 02:40, e a minha mãe às 03:40 ;)
Dor sentida pela K471 @ 00:03
8 Comprimidos
12.4.06
Xiça!
Há dias em que não se tem nada para fazer e mesmo que se faça planos, não apetece tanto a sair.
Pois, o que está a acontecer comigo é ter propostas aliciantes para UM ÚNICO DIA!!!! E sinto-me dividida e até irritadiça!
Eis:
- Passeio de motards (dia todo)
- Jogo Nacional x Benfica (nem sei a hora, mas decerteza que será depois das 21h, e ainda a minha prima que faz anos nesse dia, tá louca para ir ao jogo)
- Exercício dos bombeiros, com direito a almoço em Machico eheheh
Help...
Dor sentida pela K471 @ 19:49
4 Comprimidos
Hoje, apetece-me...
Amar num campo de girassóis

Correr, cansar-me de rir, sonhar
Rodar, cair, e rir outra vez.
Ser feliz, abraçando-te
Acabando os restos de Sol, amando-te...
Dor sentida pela K471 @ 14:22
4 Comprimidos
8.4.06
Suspenso no tempo (3)
Há dias em que batemos no fundo e até as longas batalhas e as idiossincrasias deixam de fazer sentido.
O que nos move na vida quando a vida não nos move?
Tenho a cabeça encostada ao vidro da janela no gesto dos desesperados que esperam o milagre de que sem esforço, lhes entre pela janela o arrebatamento de viver!
Como, óbvio, nada sucede, deixo a mente aberta e divago, espero pela invasão de imagens quase palpáveis que me podiam devolver o brilho do olhar...
Nunca me esqueci de ti... Uma vez disseram-me que percebemos que gostamos de uma pessoa, quando ela já não faz parte da nossa rotina, contudo ela não é esquecida...
Dor sentida pela K471 @ 13:10
7 Comprimidos
Suspenso no tempo (2)
Adoro o que faço!
Às vezes apetece-me chutar tudo para o alto e mudar o rumo da minha vida. Mas depois quando estou, como hoje, num tribunal a falar com as paredes (sim até resmungo para o quadro mais feio!) e todos, num aula de formação de bombeiros, numa conferência sobre qualquer coisa que me interesse, e no meu gabintete a despachar papelada...sei porque o faço. E percebo o sentido da minha vida.
Adoro o que faço. E isso é tão bom. Decididamente sou um "animal social". E o que é melhor nisto tudo é o meu ar descontraído num mundo onde as gravatas e o cinzento são o "pão nosso de cada dia" e isso, até acho que é muito bem aceite. Mas mais do que isso, sei que sou respeitada pelo meu trabalho.
E quando um dos senhores mais influentes de uma Ordem se volta para mim e diz "dá cá dois beijos" e diz "olha cá está a perigosa"...arranca-me um sorriso sincero. Hoje fui reconhecida e nem estava à espera. Pronto...estou contente!
Dor sentida pela K471 @ 13:05
3 Comprimidos
Suspenso no tempo (1)
Fim-de-semana. Uma semana a caminho do meu aniversário.
Nada ficará por não dito.
Todos os textos/frases/pensamentos que escrevi mas que não publiquei, ou por dúvida, ou por esquecimento, ou por querer, vou editá-los a partir de agora sem medo, sem nada.
Começando alietoriamente...

-> Pior que a falta de ajuda, é o prazer que algumas pessoas têm em nos ver falhar. Juro que não percebo!
E começo a ficar saturada...
Dor sentida pela K471 @ 12:50
3 Comprimidos
2.4.06
Palavras para quê?!

Se num sorriso dizemos toda a verdade?!
Dor sentida pela K471 @ 21:11
9 Comprimidos
E é assim...
Sem imagens, nem recortes para poder guardar o que vi hoje...
Mas não tenho pena, pois guardo tudo dentro de mim como se fosse um sonho mágico, quase irreal, mas vivo.
Ainda tenho aquelas imagens nos olhos. Para qualquer sítio que desvie o olhar, vejo ainda aquelas nuvens baixinhas espelhando a sua luz na terra, tornando tudo mais claro.
Já não via há muito uma manhã tão bela como a de hoje... Foi sideral.
Senti-me grande, mesmo que no meio de tanta imponência, essência natural, e pura imensidão, senti-me! Senti-te...
Que encontro de 3º grau eheheh
...Porquê é que não páro de pensar?! De sentir?
Obrigada...
Dor sentida pela K471 @ 19:46
3 Comprimidos

Paciente

K471
Funchal, Portugal
Perfil Completo, Aqui!

No Consultório
Crises Recentes
Visitas à Doente

Em Quarentena
O meu Paracetamol
O Tempo